Skip to main content
Article
Republicanos ou Publicanos? A Constituição de 1911 e a Concretização da II República
As Artes entre as Letras (2011)
  • Paulo Ferreira da Cunha, Universidade do Porto
Abstract
Grande parte das críticas à I República são do mesmo tipo das que se fazem à que chamam III, mas que é a nossa actual II República (o Estado Novo não foi República). Contudo, houve e há coisas semelhantes e coisas diferentes entre ambas. Os principais erros e desvios da I República conseguiram ser corrigidos na II. Criou-se na nossa, a exemplo da I, um grave problema, a ser resolvido: a II República, tal como a I esteve, encontra-se hoje depauperada nas suas energias morais. E sem ética republicana, não há república que subsista. Urge criar uma elite abnegada (não um salvador providencial) que, a todos os níveis, democrática e demofilicamente, seja sólido esteio dos difíceis mas exaltantes ideais republicanos.
Keywords
  • I República Portuguesa,
  • II República Portuguesa,
  • Constituição de 1911,
  • Constituição de 1976,
  • República Velha,
  • Crise
Publication Date
October 12, 2011
Citation Information
Paulo Ferreira da Cunha. "Republicanos ou Publicanos? A Constituição de 1911 e a Concretização da II República" As Artes entre as Letras Iss. n.º 60 (2011)
Available at: http://0-works.bepress.com.library.simmons.edu/pfc/119/